By

Projeto Futuro e Vida no NEP Praia da Costa

Projeto Futuro e Vida no NEP Praia da CostaNo dia 23 de Março o Projeto Futuro e Vida foi realizado no NEP (Núcleo Educacional Piaget) bairro Praia da Costa, Vila Velha.

[Gallery not found]

By

Ordenação Episcopal de Frei Rubens Sevilha OCD, Bispo Auxiliar de Vitória do Espírito Santo

Ordenação Episcopal de Frei Rubens Sevilha, OCDNo quarto Domingo da Quaresma – “domingo da alegria” – Frei Rubens Sevilha OCD foi ordenado bispo na catedral metropolitana de Vitória, arquidiocese em que inicia seu ministério episcopal. Dom Sevilha, juntamente com Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias, foi designado bispo auxiliar de Vitória em dezembro passado; ambos passam a atuar com o arcebispo metropolitano, Dom Luiz Mancilha Vilela SSCC no cuidado pastoral.

Oriundo da Ordem dos Carmelitas Descalços, cuja origem remonta ao profeta Elias, Dom Sevilha diz que sua primeira palavra como bispo era para Deus Trino, como enfatizou ao dirigir-se aos numerosos fiéis que se fizeram presentes à ordenação. “Agradeço a Deus por ser tudo em minha vida”, disse, e complementou: “desejo isso a todos: que Ele seja tudo em nós”. Referindo-se à radical e inesperada mudança que lhe ocorre na vida com a nomeação episcopal, Dom Sevilha citou uma frase de Santa Edith Stein, religiosa carmelita de origem judaica que foi morta pelos nazistas: “eu não sei para onde minha vida está indo, mas eu sei que é Deus quem a está conduzindo”.

Dom Sevilha disse ter basicamente três famílias: a família carnal, na qual nasceu; o Carmelo, para onde se sentiu atraído já aos doze anos de idade; e a família episcopal, na qual acabava de ingressar. Sobre o Carmelo, que ocupou um lugar central em sua vida, Dom Sevilha fez suas as inspiradas palavras da Bem Aventurada Elisabeth da Trindade: “no Carmelo eu encontrei o céu na terra”. Mas, por fim, Dom Sevilha resumiu essas diveras famílias em uma única: a Santa Igreja Católica

Aludindo a lema que escolheu para seu brasão episcopal – Transivit Benefaciendo (passou fazendo o bem) – Dom Sevilha fez um pedido a Deus: “que Ele me leve a fazer o bem a todas as pessoas”.

A ordenação episcopal de Dom Rubens Sevilha foi ministrada pelo arcebispo metropolitano de Vitória do Espírito Santo, Dom Luiz Mancilha Vilela, juntamente com Dom Gil Antonio Moreira (arcebispo metropolitano de Juiz de Fora) e Dom Tarcísio Scaramussa (bispo auxiliar de São Paulo), com a participação de vários outros membros do episcopado brasileiro. Grande número de presbíteros participou da solene concelebração, estando presentes numerosos religiosos (principalmente da família carmelitana) e uma multidão de fiéis.[Gallery not found]

Notícia extraída do site da agência de notícias católicas Gaudium Press

http://gaudiumpress.org/content/34869-Ordenacao-Episcopal-de-Frei-Rubens-Sevilha-OCD–Bispo-Auxiliar-de-Vitoria-do-Espirito-Santo

By

“Futuro e vida” para os jovens de Vila Velha

Apresentação do Projeto Futuro e Vida no Colégio Santa Catarina, Vila VelhaNos dias 14 e 15 de Março, os alunos das escolas Santa Bárbara e Santa Catarina, ambas em Vila Velha, se beneficiaram com a apresentação musical do Projeto Futuro e Vida realizada pelos Arautos do Evangelho.

Veja as fotos:

Colégio Santa Catarina

[Gallery not found]

Centro Educacional Santa Bárbara

[Gallery not found]

By

Visita ao Hospital Dr. Pedro Fontes, Cariacica

No dia 10 de Março um grupo de cooperadores dos Arautos do Evangelho fizeram uma visita ao Hospital Dr.Pedro Fontes, em Flexal, Cariacica.

Segue abaixo um pequeno relato da visita:

Logo na chegada nos deparamos com a comemoração do aniversário de 80 anos do sr. Marcelino, um dos internos, e como presente o convidamos para coroar a imagem de Nossa Senhora.

Em seguida iniciamos a visita às três enfermarias onde residem as pessoas com sequelas da hanseníase, sempre acompanhados pela irmã Lúcia, freira redentorista que também reside no Hospital.

Em cada um dos quartos dirigíamos algumas palavras aos doentes e rezávamos uma Ave Maria. Na segunda enfermaria nos reunimos com alguns residentes e funcionários do Hospital e rezamos um mistério do rosário. Era visível a emoção de muitos que ali estavam. A irmã Lúcia nos pediu que fosse explicado aos presentes o que são os Arautos do Evangelho.

A visita foi encerrada com a oração do terço na Capela e um lanche oferecido pela irmã Lúcia e os internos.

Chamou nossa atenção um documento existente na capela. Trata-se de uma indulgência plenária, em artigo de morte, concedida por S.S. o Papa Pio XII a todos os internos da antiga Colônia de Itanhengá, hoje Hospital Dr. Pedro Fontes.

Histórico do Hospital:

“O Hospital Dr. Pedro Fontes, ou Colônia de Itanhenga, foi inaugurado em 11 de abril de 1937 com o objetivo de atender aos pacientes portadores de hanseníase. Por ser uma doença de fácil transmissão (por meio das vias aéreas), os enfermos da época eram levados ao HPF, onde ficavam isolados. Esse era o único método de prevenção e controle da doença até então.

A partir de 1972, época em que foram descobertos a cura e o tratamento para a hanseníase, os hospitais-colônia foram banidos oficialmente em todo o Brasil. Por volta da década de 1980, orientado pelo Ministério da Saúde, o Hospital Pedro Fontes foi reformulado e parou de internar pacientes compulsoriamente. Além disso, também inaugurou o tratamento ambulatorial, estimulou a manutenção da unidade familiar e a reintegração social do paciente.

Hoje, a Colônia de Itanhenga continua tratando pessoas seqüeladas pela enfermidade. Todas elas moram no local como se fosse uma pequena vila do interior.

O ambulatório do hospital, que desde 1972 atende a pacientes dos bairros adjacentes, conta com profissionais médicos de outras especialidades além da dermatologia, como clínica geral, ginecologia e odontologia, todos mantidos pela Secretaria de Saúde de Estado (Sesa).”[Gallery not found]

By

Visita do Revmo. Pe. Hiller Stefanon

DSC_1123No dia 12 de Março os arautos de Vitória se alegraram com a visita do Pe. Hiller Stefanon Sezini, pároco da igreja de São Francisco de Assis, Itapoã, Vila Velha; ele celebrou a Santa Missa e logo após foi oferecido um jantar.[Gallery not found]