By

O BURACO DA FECHADURA

Certa casa estava infestada por um bando de ratos, mas, afinal seus donos conseguiram um gato muito eficaz em suas expedições “raticidas”. Essa foi a razão pela qual reuniu-se uma assembleia dos roedores para deliberarem como enfrentar a nova ameaça.

Surgiram as ideias mais variadas. Um dos ratos parecia de ter encontrado a solução:

— Senhores, a solução é colocar um guizo bem audível no pescoço do gato. Assim, quando ele se aproximar fugimos todos!

Aplausos, “vivas”, “apoiado”, etc. se fizeram ouvir. Quando o alarido inicial diminuiu, um ratinho idoso, esperto, com muita experiência da vida, interveio:

Read More

By

TARDE DE LOUVOR COM MARIA

Um misto de expectativa, devoção e entusiasmo. Era esse o clima da “Tarde de louvor com Maria” promovido na Paróquia São Francisco de Assis, em Vila Velha, na qual esteve presente o Arcebispo Dom Luis Mancilha Vilela.

O evento teve início com a chegada da imagem peregrina do Imaculado Coração de Maria de Fátima, recebida com viva emoção dos presentes. Acompanhava a imagem, a orquestra dos Arautos do Evangelho, bem como cooperadores da entidade com suas características capas brancas marcadas com a cruz de Santiago.

Read More

By

As conversões operadas por Deus no Natal

Feito homem o próprio Criador, podemos dizer que o mundo nunca mais foi o mesmo. São Tomás de Aquino nos diz que Nosso Senhor quiz ser batizado, entre outras razões, para purificar as águas. E o mesmo aconteceu com todos os outros elementos: a terra foi santificada porque seus divinos pés a pisaram; o ar, porque Ele o respirou; o fogo ardeu com maior vigor e pureza.

Nosso Senhor Jesus Cristo realmente divide a história em duas, não é por acaso que se contam os anos a partir de seu nascimento. Antes dEle a humanidade era uma, e depois passou a ser diametralmente outra. São duas histórias… quase poderíamos afirmar serem dois universos…

Uma conversão operada pelas graças do Santo Natal foi o tema da peça de teatro realizada pelos jovens do projeto Futuro e Vida no dia 21 de Dezembro.

Josef, menino tirolês que tinha o ideal de ser um cantor no coro de sua cidade, mas para o qual Deus tinha outros desígnios: portar a imagem do Menino Jesus na Missa de Natal. Entretanto o pequeno Josef esquece a imagem em sua casa e quando volta para pegá-la depara-se com três visitantes, ou melhor, três ladrões que invadiram sua casa em plena noite de Natal. A inocência do menino e a leitura dos Evangelhos, serviram de pretexto para a graça atuar nos corações dos três pobres almas que haviam se desviado do caminho da virtude e eles acabam, todos, indo participar da Missa na igreja matriz do povoado.

By

Encenação teatral na paróquia São Pedro

Teatro sobre o Dízimo na igreja São Pedro, em VitóriaNo último domingo de Julho, mês especialmente dedicad0 ao Dízimo, os Arautos representaram uma peça teatral na paróquia São Pedro, Praia do Suá.

A história de dois pobres pedintes, que um dia se viram surpreendidos com a chegada do Rei, mas em vez de verem seus chapéus cheios de moedas de ouro, viram a mão do monarca que se estendia para eles e pedia uma esmola. Um deles teve compaixão e ajudou o Rei e o outro, de coração endurecido e rico em apegos, disse que se quizesse dinheiro, ele que fosse trabalhar. Vimos através desta singela história que há mais alegria em dar do que em receber. Veja as fotos.[Gallery not found]

By

Palácios, residências da glória!

Os alunos do Projeto Futuro e Vida em Vitória participaram, no dia 29 de Outubro, de mais um animado fim de semana nos Arautos. Desta vez a surpresa foi uma peça teatral que se desenrolou durante a exposição sobre os “Palácios, residências da glória!” e onde entraram personagens da nobreza francesa do século XVII.

O jovem público participou ativamente da peça com aplausos e vivas!

[Gallery not found]

By

Teatro sobre o Evangelho na Paróquia São Pedro

Teatro na Paróquia São Pedro, Praia do SuáA equipe de artes cênicas dos arautos de Vitória realizou, no dia 25 de setembro, uma encenação da parábola dos dois filhos, que Nosso Senhor Jesus Cristo propôs aos príncipes dos sacerdotes e os anciãos do povo em Mateus 21, 28-32. O peça foi apresentada na igreja São Pedro, na Praia do Suá.

28. Que vos parece? Um homem tinha dois filhos. Dirigindo-se ao primeiro, disse-lhe: – Meu filho, vai trabalhar hoje na vinha.
29. Respondeu ele: – Não quero. Mas, em seguida, tocado de arrependimento, foi.
30. Dirigindo-se depois ao outro, disse-lhe a mesma coisa. O filho respondeu: – Sim, pai! Mas não foi.
31. Qual dos dois fez a vontade do pai? O primeiro, responderam-lhe. E Jesus disse-lhes: Em verdade vos digo: os publicanos e as meretrizes vos precedem no Reino de Deus!
32. João veio a vós no caminho da justiça e não crestes nele. Os publicanos, porém, e as prostitutas creram nele. E vós, vendo isto, nem fostes tocados de arrependimento para crerdes nele.

A história foi adaptada e tornada acessível ao público recebendo um “invólucro” novo.

A narrativa tratou de três filhos que receberam do pai a obediência de estudar para uma prova e, como na parábola, um disse que iria, mas não foi; o segundo disse que não iria estudar, mas se arrenpedeu e foi; e por fim, um treceiro filho, que não aparece no Evangelho mas que poderia perfeitamente ser “deduzido”, que prometeu ao pai que estudaria e realmente estudou. No fim, cada um apresenta ao pai a nota da prova e recebe uma justa recompensa.[Gallery not found]