By

Para a maior glória de Deus, imitação de Jesus e bem do próximo, nos damos por inteiro na perfeita devoção a Nossa Senhora – Resumo do Tratado (VI)

Pertencer inteiramente a Jesus Cristo, colocar nas mãos de Maria Santíssima o que temos e somos: Eis o ideal apresentado por São Luís Maria Grignion de Montfort a todo aquele que quer se consagrar, sem reservas, ao serviço de Deus e do próximo e, com isso, perseverar no Bem. Qual a natureza desta devoção? Leiamos com atenção este sexto resumo do Tratado.¹

 CAPÍTULO IV

Natureza da Perfeita Devoção à Santíssima Virgem Maria

Esta devoção consiste em nos darmos inteiramente à Santíssima Virgem, para que por ela pertençamos inteiramente a Jesus Cristo. É preciso dar-lhe:

1° Nosso corpo, com todos os seus sentidos e membros;

2° Nossa alma, com todas as suas potências;

3º Nossos bens exteriores, chamados de fortuna, presentes e futuros;

4° Nossos bens interiores e espirituais, que são os nossos méritos virtudes e boas obras passadas, presentes e futuras.

CAPÍTULO V

Motivos que Tornam esta Devoção Recomendável

Esta Devoção nos Consagra Inteiramente ao serviço de Deus

Esta Devoção de que falamos aqui nos leva a entregarmos sem reservas a Jesus e a Maria todos os pensamentos, palavras, ações, sofrimentos e instantes da nossa vida. Desse modo, poderemos sempre dizer que tudo o que fazemos pertence a Jesus e a Maria em virtude de nosso oferecimento, a não ser que o tenhamos expressamente revogado.

Faz-nos imitar o exemplo dado por Jesus

Este bom Mestre não recusou encerrar-se no seio da Santíssima Virgem como um cativo e escravo de amor, nem ser-lhe submisso e obedecer-lhe durante trinta anos.

Oferece-nos a assistência materna da Virgem Maria

A Santíssima Virgem, quando vê que alguém se lhe dá totalmente para honrá-la e servi-la, despojando-se do que tem de mais querido para amá-la, dá-se também inteiramente a quem tudo lhe deu.

Meio excelente para procurar a maior glória de Deus

Esta Devoção, fielmente praticada, é um meio excelente para fazer com que o valor de todas as nossas boas obras seja utilizado para a maior glória de Deus.

Conduz à união com Nosso Senhor

Esta Devoção é um caminho fácil, curto, perfeito e seguro para chegar à união com Deus, na qual consiste a perfeição cristã.

Dá uma grande liberdade interior

Esta prática de Devoção dá uma grande liberdade interior àqueles que a observam fielmente. É a liberdade dos filhos de Deus.

Faz obter grandes bens para o próximo

Por esta prática exercemos a caridade para com o próximo duma maneira eminente. Consentimos que todos os méritos que adquirimos até a hora de nossa morte sejam aplicados, segundo a vontade da Santíssima Virgem, pela conversão dos pecadores ou pela libertação das almas do Purgatório.

Na hora da morte verificar-se-á que uma pessoa realmente fiel a esta prática, terá livrado, por este meio, muitas almas do Purgatório e convertido muitos pecadores, embora só tenha praticado as ações comuns de seu cotidiano. Que glória para a eternidade!

Esta Devoção é um meio admirável de perseverança

Por que a maior parte das conversões dos pecadores não são duradouras? Esta desgraça provém de que estando o homem tão corrompido, tão fraco e inconstante, se fia em si próprio e se julga capaz de guardar o tesouro das suas graças, virtudes e méritos. Por meio desta Devoção, confiamos à Santíssima Virgem – e sabemos como Ela é fiel – tudo o que possuímos.

…………………………………………………..

¹ Padre Lourenço Ferronato, EP – Coordenação. Devoção a Nossa Senhora pelo método de São Luís Maria Grignion de Montfort. Alexandre Teixeira Varela – Texto. São Paulo: ACNSF, 2015.

 

2 Responses to Para a maior glória de Deus, imitação de Jesus e bem do próximo, nos damos por inteiro na perfeita devoção a Nossa Senhora – Resumo do Tratado (VI)

  1. Monica p m gomes says:

    Obrigado por tão belo artigo.

    • Adilson Costa da Costa says:

      D. Monica, retribuímos o agradecimento e, voltando-nos para Nossa Senhora, rezamos pedindo para que nos dê a possibilidade de divulgarmos a devoção a Ela de forma incansável.