By

Consagração a Nossa Senhora

Em um dia tão especial, Festa de Nossa Senhora do Carmo, ocorreu ontem na Paróquia Santuário do Rosário de Fátima – Serra, uma abençoada cerimônia na qual 13 fiéis se consagraram a Jesus Cristo, pelas mãos de Maria Santíssima, segundo o método indicado por São Luís Maria Grignion de Montfort.

A Santa Missa foi celebrada pelo Revmo. Pe. Giovanni Fernandes Ribeiro – Pároco, e concelebrada pelo Revmo. Pe. Cristian Bitencourt, Superior dos Arautos do Evangelho neste Estado, a quem foi confiada a homilia, na qual exortou aos consagrandos a meditarem sobre “o convívio existente entre as Três Pessoas da Santíssima Trindade desde toda a eternidade, exemplo de uma perfeita escravidão de amor para todos nós.” Além disso, este sacerdote explicou a importância do santo escapulário e como a devoção a Nossa Senhora do Carmo se associa à vida de um escravo e devoto de Maria.

Mais de 600 pessoas acompanharam esses inesquecíveis momentos (via on-line), podendo assim comprovar o quanto receberam graças aqueles que se entregaram a tão bela e bondosa Rainha na qualidade de escravos de amor, para assim renovarem e viverem, mais eficazmente, suas promessas batismais.

Para os que ainda não realizaram sua Consagração, ou mesmo desejam renová-la, não deixem de acessar a nossa Plataforma Reconquista para que, com o Pe. Ricardo, possam crescer ainda mais na união a Jesus Cristo, Sabedoria Eterna e Encarnada, pelas mãos de Maria!

 

Clique aqui e acesse agora o curso de Consagração ministrado pelo Pe Ricardo Basso na plataforma Reconquista

 

By

Para a maior glória de Deus, imitação de Jesus e bem do próximo, nos damos por inteiro na perfeita devoção a Nossa Senhora – Resumo do Tratado (VI)

Pertencer inteiramente a Jesus Cristo, colocar nas mãos de Maria Santíssima o que temos e somos: Eis o ideal apresentado por São Luís Maria Grignion de Montfort a todo aquele que quer se consagrar, sem reservas, ao serviço de Deus e do próximo e, com isso, perseverar no Bem. Qual a natureza desta devoção? Leiamos com atenção este sexto resumo do Tratado.¹

 CAPÍTULO IV

Natureza da Perfeita Devoção à Santíssima Virgem Maria

Esta devoção consiste em nos darmos inteiramente à Santíssima Virgem, para que por ela pertençamos inteiramente a Jesus Cristo. É preciso dar-lhe:

1° Nosso corpo, com todos os seus sentidos e membros;

2° Nossa alma, com todas as suas potências;

3º Nossos bens exteriores, chamados de fortuna, presentes e futuros;

4° Nossos bens interiores e espirituais, que são os nossos méritos virtudes e boas obras passadas, presentes e futuras.

Read More

By

Escolha da verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria – Resumo do Tratado (V)

Existem falsas devoções à Santíssima Virgem Maria? E se existem, no que consiste a verdadeira devoção a Nossa Senhora? Com verdadeira didática, São Luís Maria de Montfort aborda esta interessante e benéfica temática, nos indicando – de forma vigilante – como recusarmos as falsas devoções e abraçarmos com segurança aquela que é verdadeira. Acompanhemos o Santo mariano neste quinto Resumo do Tratado da Verdadeira devoção à Santíssima Virgem.

CAPÍTULO III

Escolha da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria

Sinais da Falsa e da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria

São Domingos recebendo o rosário

Guardemo-nos das falsas devoções. Tenhamos cuidado para não sermos como os devotos críticos, que não acreditam em nada e criticam tudo; os escrupulosos, que temem ser demasiado devotos da Santíssima Virgem, por respeito para com Jesus Cristo; os exteriores, que fazem consistir toda a sua devoção em práticas externas; os presunçosos, que, ao abrigo da sua falsa devoção à Santíssima Virgem, apodrecem nos seus pecados; os inconstantes que, por leviandade, variam as suas práticas de devoção, ou as deixam completamente à menor tentação; os hipócritas, que entram em confrarias e usam as insígnias da Virgem a fim de se passar por bons, e finalmente, os interesseiros, que só recorrem à Santíssima Virgem para ser livres dos males do corpo, ou obter bem temporais.

Read More

By

Jesus Cristo é o fim último da devoção à Virgem Maria, medianeira de todas as graças – Resumo do Tratado (IV)

São Luís Maria Grignion de Montfort deixa claro o quanto Jesus Cristo, o nosso Advogado e Medianeiro de Redenção deve ser o fim último de todas as nossas devoções. Demonstra o quanto Maria Santíssima desempenha a caridosa missão junto a Ele, como medianeira de todas as graças, para que possamos esvaziar-nos de nós mesmos, amá-Lo ternamente e servi-Lo com fidelidade. Eis o que nos traz este quarto resumo do Tratado.¹

CAPÍTULO II

Verdades Fundamentais da Devoção a Maria

Jesus Cristo é o Fim Último da Devoção à Virgem Maria

Jesus Cristo deve ser o fim último de todas as nossas devoções; senão elas seriam falsas e enganadoras. Jesus é o alfa e o ômega, o princípio e o fim de todas as coisas. Não nos foi dado, debaixo do Céu, outro Nome pelo qual devamos ser salvos, senão o Nome de Jesus.

Read More

By

O papel de Maria Santíssima, Rainha e Mãe dos verdadeiros filhos de Deus, no plano da salvação, particularmente nestes últimos tempos – Resumo do Tratado (III)

Nossa Senhora, Rainha e Mãe dos verdadeiros filhos de Deus, como consequência de sua humildade, é, por vontade divina, necessária a todos os homens para salvarem-se. Vamos contemplar neste terceiro resumo do Tratado¹, juntamente com São Luís Maria de Montfort, o papel de Maria Santíssima no Plano da Salvação, particularmente nestes últimos tempos.

[Continuação – Capítulo II]

Maria é Rainha

No Céu, Maria comanda os anjos e os bem-aventurados, como recompensa da sua profunda humildade. (Lc 1,48) É vontade do Altíssimo, que exalta os humildes, que o Céu, a Terra e os infernos se curvem, de boa ou de má vontade, às ordens da humilde Maria.

Deus por Pai, Maria por Mãe

Como na geração natural e corporal há um pai e uma mãe, assim também na geração sobrenatural e espiritual há um pai, que é Deus, e uma mãe, que é Maria. Todos os verdadeiros filhos de Deus e predestinados têm a Deus por pai e a Maria por mãe; e quem a não tem por mãe, não tem Deus por pai.

Read More

By

Frase: Levanta da poeira o indigente e do lixo ele retira o pobrezinho, para fazê-lo assentar-se com os nobres do seu povo.

Levanta da poeira o indigente e do lixo ele retira o pobrezinho,
para fazê-lo assentar-se com os nobres do seu povo. (Sl 11,7)

Eis uma alegoria que bem pode expressar o significado destas palavras do Salmista.

Imaginemos um camponês dos remotos tempos da Idade Média, habitando uma singela casa rural. Certo dia um emissário real anuncia que o soberano resolveu adotá-lo como filho, tornando-o assim irmão de seu primogênito, e também herdeiro. Após o primeiro instante de estupefação de seu interlocutor, ante perspectiva de honra tão extraordinária, o mensageiro continua: ‘O monarca, entretanto, quer transformar tua casa num palácio e vir morar aqui, a fim de estabelecer um relacionamento estreito e diário contigo’. De todos os privilégios enumerados, este seria, sem dúvida, o mais excelente, pois se grande é a vantagem de pertencer à família real e ser possuidor de inúmeras riquezas, muito maior é a de ser contado entre os íntimos de sua Majestade!¹

Read More