By

Anchieta será canonizado em breve

Satisfazendo o desejo dos brasileiros e especialmente dos capixabas, o Beato Anchieta será canonizado em breve. Foi o que declarou o Cardeal Arcebispo de São Paulo em sua recente estadia no Vaticano.

Read More

By

Missionários em busca de almas!

Se a descoberta das Américas descortinou novos panoramas políticos e econômicos para a Europa no século XVI, não menores perspectivas abriu para a Igreja no campo espiritual. Aqui aportavam as naus repletas de ousados colonizadores e dedicados religiosos que, abandonando o continente civilizado, aventuravam-se pelas terras do Novo Mundo. Semelhantes na coragem, muito divergiam eles, porém, nos objetivos. Segundo expressão do Padre Anchieta, desembarcavam “os expedicionários em busca de ouro para as arcas do Rei, e os padres em busca de almas para o tesouro do Céu”.

Essa coragem missionária que animava o coração do “Apóstolo do Brasil” deixou no litoral no Espírito Santo uma lembrança que perpetua até hoje e nos faz sentir a fragrância da sua caridade evangelizadora.

A Igreja Nossa Senhora da Assunção é uma das mais antigas do Brasil. Monumento histórico que deve sua construção ao padre José de Anchieta. É composta por um conjunto histórico – Igreja de Nossa Senhora da Assunção e a antiga residência do “Apóstolo do Brasil”, hoje Museu Nacional de Anchieta.

Construída no século XVI, provavelmente ela não estava totalmente pronta quando ele faleceu, no ano de 1597. Isso explica o fato de Anchieta não ter sido sepultado nela como era costume dos jesuítas, e sim, na igreja de Santiago, em Vitória, que é hoje o Palácio Anchieta, sede do Governo do Estado. Só depois de algum tempo toda a obra ficou concluída.

A edificação da Igreja foi feita com o trabalho dos índios catequizados. Na obra, empregaram-se pedras e blocos de recife presos com argamassa feita com óleo de baleia. Era desta maneira que os jesuítas construíam seus templos no Brasil.

Junto à Igreja, construiu-se a residência dos padres. Ainda hoje quem observa a histórica edificação, no alto do morro sobre a foz do rio Benevente, nota que sua fachada é formada pela Igreja e pela antiga residência dos jesuítas.

Nessa residência moravam os padres, para darem melhor assistência aos numerosos índios da aldeia de Rerigtiba. Acredita-se que o Padre Diogo Fernandes, companheiro de Anchieta, tenha sido o primeiro jesuíta a ser enterrado na Igreja de Nossa Senhora de Assunção. O edifício também constitui atualmente, precioso patrimônio histórico onde funciona o Museu Anchieta.

Na espaçosa praça, em frente à matriz, encontra-se, desde 1922, o busto de bronze do Padre José de Anchieta.

Quando se deu a expulsão dos jesuítas do Brasil, em 1759, a igreja de Nossa Senhora da Assunção tornou-se a Matriz da vila Benevente. Os cômodos da residência onde tinham morado os padres passaram a servir de Câmara Municipal, cadeia pública, Fórum e aposentos do Juiz da Vila. Pessoas importantes, de passagem por Benevente, hospedaram-se ali. Em 1860, o Imperador Dom Pedro II, ao viajar pelo Espírito Santo, visitou o histórico edifício. Desde a expulsão dos jesuítas, foram muitas as obras feitas, tanto na Igreja, como na antiga Residência Jesuítica, modificando a construção original.

Veja abaixo as fotos:

By

Estadia do Padre Santiago Canals

Padre Santiago Canals com os arautos de Vitória no Santuário de AnchietaCaríssimos amigos,

Salve Maria!

Tivemos a imensa alegria de ter entre nós o Revmo. Pe. Santiago Canals EP durante duas semanas, nas quais ele desenvolveu intenso apostolado nestas terras de Nossa Senhora da Penha, a Virgem das Alegrias: Missas, confissões, benção nos lares, palestras, passeios, etc.

Como seria demasiado longo escrever um relatório minucioso sobre todo o convívio nestes mais de quinze dias, limito-me a postar algumas fotos para que vocês possam participar de todas as graças recebidas.

By

Padre Jorge Jordan EP, visita os arautos de Vitória

11_08_21 (84)Foi causa de muita alegria para nós a visita de mais um sacerdote dos Arautos do Evangelho.

Pe. Jorge Jordán Vargas. Vindo de Lima, Peru, ele passou quatro dias conosco dando assistência espiritual aos jovens e seus familiares através do Sacramento da Confissão e, sobretudo, das Santas Missas.

Em suas homilias ele lembrava a necessidade de reforçar a devoção a Nossa Senhora; e no dia vinte e dois, festa de Santa Rosa de Lima, celebrou o Santo Sacrifício sobre a relíquia do Pe. José de Anchieta no santuário dedicado ao bem-aventurado, na cidade de Anchieta-ES. [Gallery not found]

By

Santa Missa sobre as relíquias do “Apóstolo do Brasil”

Arautos do Evangelho junto às relíquias de Beato José de Anchieta, em Anchieta ESA pequena cidade de Anchieta (ES), distante cerca 70Km da capital espiritosantense, foi objeto de uma enorme dádiva divina. Aí, Beato José de Anchieta, o Apóstolo do Brasil, entregou sua alma a Deus após uma infatigável vida dedicada ao apostolado.

No dia 6 de Junho os Arautos fizeram uma peregrinação até esse santuário, pedindo graças especiais para a “Nova Evangelização” que se faz tão necessária em nossos dias.

Padre Santiago Canals celebrando a Missa sobre a relíquia de Beato AnchietaO Pe. Santiago Canals EP (sacerdote dos Arautos do Evangelho) celebrou uma Missa no quarto onde Beato Anchieta morreu e, para nossa grande alegria, teve como altar o relicário no qual se encontra um fragmento da tíbia do Santo. Essa Celebração Eucarísitca foi uma ocasião de graças sensíveis para todos nós.

A natureza do local, que é exuberante e convida muito à oração, foi colorida e sublimada com um magnífico pôr-do-sol que confirmava o sorriso que Nossa Senhora nos havia dado.

Esperamos que vendo as fotos, todos possam participar das graças desta peregrinação e; quiçá um dia, estar aí pessoalmente junto às relíquias do apóstolo do nosso tão querido Brasil.[Gallery not found]