By

Dois lados da mesma medalha

É comum encontrarmos na natureza belezas opostas, porém harmônicas. É o encanto de um minúsculo beija-flor ou mesmo de uma joaninha que bem podem estar próximos a um imenso pinheiro ou a uma catarata como a de Iguaçu, ou tendo à noite um céu estrelado em que, de um pontinho brilhante a outro podem distar milhões de anos-luz.


Read More

By

Famintos de quê?

Fala-se muito — e com razão — da fome material de que muitos padecem pelas razões as mais diversas: injustiças, preguiça, vícios, imprevidências etc.

O que diríamos, porém, de um faminto que tivesse à sua disposição os melhores e mais substanciosos alimentos e continuasse faminto por não os querer comer?

Read More

By

O FUNDADOR COMENTA…

Por que rezar à Mãe de Deus: “Rogai por nós”?

E por que “pecadores”? Quando alguém pratica a virtude, não seria melhor pedir: “Rogai por nós, virtuosos”?

Aqui estão três perguntas oportunas e importantes!


.
Read More

By

OSTENSÓRIO DE DEUS

Na homilia de encerramento do Ano Sacerdotal (2010) o Papa Bento XVI teceu grandes elogios a São João Maria Vianney e já o havia colocado como Patrono deste evento, apontando-o como modelo dos párocos. O que levou o Pontífice a aponta-lo como modelo aos Sacerdotes do mundo inteiro?

Não era a aparência de São João Maria Vianney ou seus predicados humanos que atraíam os fiéis, senão a capacidade de refletir, como sacerdote, a própria figura do Salvador. É o que nos apresenta o breve texto a seguir.

Read More

By

O SEGREDO DA EXPANSÃO DOS ARAUTOS DO EVANGELHO

Essa é uma pergunta que muitos fazem a nós Arautos do Evangelho: “como vocês se espalharam por tantos países e aumentam em número a olhos vistos? Qual o segredo dessa expansão?”

O artigo transcrito a seguir dá a resposta a tão compreensível pergunta.


Read More

By

CONSAGRAÇÃO A NOSSA SENHORA

Domingo da Páscoa, 2017: Consagração a Jesus pelas mãos de Maria de  mais de 40 participantes do 3° Curso de Consagração a Nossa Senhora, conforme o método de São Luís Grignion de Montfort. Com a ajuda de Nossa Senhora e resultado de um estudo sério, refletido e amoroso, desenvolvido na Sede dos Arautos em Vitória (casa de Cariacica).

A cerimônia contou com a presença de inúmeros fiéis, familiares e amigos dos consagrados. Todos puderam experimentar em seus corações, jubilosos, o que diz o Salmo entoado na Celebração Eucarística:

Este é o dia que o Senhor fez para nós, alegremo-nos e nele exultemos” (Salmo 117, 24).

O clima reinante na celebração foi de muita alegria; as pessoas sentiam-se mais fortalecidas na fé em Cristo Ressuscitado, e na mediação de Nossa Senhora.

O significado desta confiança filial na intercessão de Nossa Senhora bem poderia ser expresso pelas palavras de Mons. João Clá Dias, EP, em um de seus comentários sobre a devoção mariana:

Quem é realmente devoto de Nossa Senhora tem sua salvação garantida. Ela não vai permitir com sua onipotência suplicante, com a sua sabedoria e com seu amor que é o próprio amor do Espírito Santo – Ela é chamada Nossa Senhora do Divino Amor – que nós, sendo devotos d’Ela, rezando o rosário d’Ela, tenhamos uma morte de um condenado. ¹

Realmente, que de melhor podemos desejar, senão a salvação eterna? E é justamente isto que se dá com quem se consagra a Nossa Senhora, conforme nos ensina São João Damasceno, citado por São Luís em seu Tratado da Verdadeira Devoção:

“Tendo confiança em vós, ó Mãe de Deus, serei salvo; tendo vossa proteção, não temerei, com vosso auxílio, combaterei os meus inimigos e os porei em fuga; pois vossa devoção é uma arma de salvação que Deus dá a quem quer salvar”. ²

Alegremo-nos com nossos novos irmãos e irmãs consagrados e rezemos para que no mundo inteiro se estabeleça a devoção Jesus pelas mãos de Maria, pois é Ela a Rainha da Paz; Aquela que pode obter de seu Divino Filho a paz tão desejada para nossos dias. Nesta devoção e Consagração, espalhada nos quatro cantos da Terra, E poderemos ver o prenúncio do Reino de Maria anunciado por Nossa Senhora em Fátima — cujo centenário celebramos — “Por fim o meu Imaculado Coração Triunfará!”

 

 

¹ Mons. João S. Clá Dias, EP. Devoção a Nossa Senhora. Disponível em http://comentariosdejoaocladias.blogspot.com.br/2016/06/devocao-nossa-senhora.html. Acesso em: 18 abr. 2017.

² São João Damasceno. Sermo de Annunc. In São Luís Maria Grignion de Montfort. Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria, nº 182, Ed. Vozes, Petrópolis, 43ª edição, 2016.

GALERIA DE FOTOS