By

Devoção dos Primeiros Sábados na Paróquia Bom Jesus, em Cariacica

Uma das mais belas e benéficas práticas de piedade mariana que se tem espalhado pelo mundo é a Devoção dos cinco Primeiros Sábados, prenunciando a realização das palavras proféticas de Nossa Senhora em Fátima: “Por fim o meu Imaculado Coração triunfará!”.

Qual a origem desta devoção e como praticá-la? Read More

By

CONFESSAR-SE DIRETAMENTE A DEUS…

Santiago de Compostela -  España

Santiago de Compostela –
España

João, jovem universitário, veio ter comigo para me dizer que não quer confessar-se a um padre, porque acha que não é necessário fazê-lo, para obter o perdão divino. Prefere reconciliar-se diretamente com Deus. Afinal, não está Ele em toda a parte?! E não sabe já todos os nossos pecados?

Concordei com ele:

Read More

By

“Deus quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Imaculado Coração”

A devoção reparadora dos Primeiros Sábados do mês

Atendendo a um pedido feito pela Santíssima. Virgem, os Arautos do Evangelho vêm promovendo a devoção reparadora dos Primeiros Sábados do mês, conforme pedido da Santíssima Virgem em Fátima.

Como se deve praticar essa devoção, ensinada pela própria Mãe de Deus?

Read More

By

Violeta ou rosa

Certas coisas se espalham e ganham prestígio no público, mas muitas vezes as razões pelas quais algo ou alguém tornou-se famoso perde-se com o tempo.

O caro internauta lembra-se de quem é Leandro Picci? Por que ele seria conhecido?

Já ouviu falar em Santo Antônio de Pádua? Sabe por que ele é tão famoso?

Provavelmente o internauta não conheça Leandro Picci. Quem escreve estas linhas também não. Simplesmente porque ele não existiu.

É bem diferente com Santo Antônio de Pádua: é ultra conhecido, venerado mundialmente. A ele se recorre em múltiplas dificuldades. Mas como ele tornou-se conhecido?

Antônio, ou melhor, Fernando — pois esse era seu nome de batismo — português de origem, queria ser missionário no norte da África mas ventos contrários fizeram o navio em que viajava aportar na Itália. Lá conheceu São Francisco de Assis e tornou-se franciscano. Exerceu com sucesso vários cargos na Ordem, mas a Providência o chamou aos estudos e a polêmica com heresias que então surgiram.

A Ordem franciscana, sempre fiel ao seu Fundador — ainda vivo — viu surgir com todo esplendor um franciscano que ao invés da esmola física distribuía a esmola da boa doutrina. E para isso estudava muito. Alguns se alarmaram. Afinal eram mendicantes! O que vem fazer um estudioso em nosso meio?

O “caso” chegou a São Francisco de Assis. Qual a reação deste mendicante por excelência? Teria imaginado que Frei Antônio estava fora do caminho?

Francisco, entretanto, manifestou enorme alegria em ver surgir no meio franciscano um estudioso. E não só aprovou mas incentivou Frei Antônio.

Seria longo para um simples post contar os feitos intelectuais de Santo Antônio. Apenas para se ter ideia, citemos pequeno trecho de um sermão do Santo, tão conhecido em suas imagens portando o Menino Jesus.

“Se maltratas uma criança, mas depois lhe mostras e dás de presente uma flor, uma rosa ou algo do gênero, ela se esquece da injúria recebida e, sem cólera alguma, corre a abraçar-te.

Da mesma forma, se ofenderes Nosso Senhor Jesus Cristo pelo pecado mortal ou qualquer ação injuriosa, mas depois Lhe ofereces a flor da contrição ou a rosa de uma confissão banhada em lágrimas — as lágrimas são o sangue da alma — Ele esquecerá tua ofensa, perdoará tua culpa e correrá a abraçar-te e oscular-te”.(1)

(1) Sermão no Natal do Senhor, 11, Santo Antônio de Pádua

By

Padre Jorge Jordan EP, visita os arautos de Vitória

11_08_21 (84)Foi causa de muita alegria para nós a visita de mais um sacerdote dos Arautos do Evangelho.

Pe. Jorge Jordán Vargas. Vindo de Lima, Peru, ele passou quatro dias conosco dando assistência espiritual aos jovens e seus familiares através do Sacramento da Confissão e, sobretudo, das Santas Missas.

Em suas homilias ele lembrava a necessidade de reforçar a devoção a Nossa Senhora; e no dia vinte e dois, festa de Santa Rosa de Lima, celebrou o Santo Sacrifício sobre a relíquia do Pe. José de Anchieta no santuário dedicado ao bem-aventurado, na cidade de Anchieta-ES. [Gallery not found]

By

Visita do Padre Ricardo Basso EP a Vitória – parte 1

11_08_11 (48)Viver é estar juntos, olhar-se e querer-se bem… muito bem!

Esta seria uma excelente frase para resumir os quatro dias da permanência do Pe. Ricardo Basso EP. em Vitória. Foram quatro dias em que houve um intenso convívio, sobretudo em torno do altar, e onde nos beneficiamos da força vivificante dos sacramentos.

Além das Santas Missas o Revmo. Pe. Ricardo atendeu confissões, e abençoou os lares de várias famílias como poderão ver nas fotos abaixo.

Os que estiveram presentes já estão com saudades das homilias, ao mesmo tempo doutrinárias e muito bem “ilustradas”, feitas com uma peculiar vivacidade própria deste sacerdote.

Na última Missa celebrada por ele, na própria comunidade dos Arautos, e onde estiveram presentes os familiares e amigos, foi-lhe oferecido um quadro de Nossa Senhora dos Prazeres (cópia da estampa milagrosa que fica na capela do Convento da Penha).
Esperamos que a Virgem das Alegrias o traga de volta o quanto antes.[Gallery not found]