By

POR QUE ESSE SILÊNCIO?

Quem lê os Evangelhos com devido cuidado e merecido respeito, pode, às vezes, perguntar-se por que Nossa Senhora é tão pouco mencionada.

É uma “minúcia”… que contém uma maravilha.

Read More

By

Novos escravos de Jesus Cristo pelas mãos de Maria!

“Foi pela Santíssima Virgem Maria que Jesus Cristo veio ao mundo, e é também por Ela que Ele deve reinar no mundo.”[1] Estas palavras do maior santo mariano da Igreja, São Luís Maria Grignion de Montfort, animaram a seis jovens participantes dos Arautos do Evangelho a, neste sábado último em solene Eucaristia celebrada pelo Revmo. Pe. Jorge Antonini EP, se consagrarem como escravos de amor a Jesus Cristo pelas mãos de Maria, segundo o método ensinado pelo mesmo santo.

 São Luís Maria Grignion de Montfort (1673 – 1716) foi suscitado pela Providência para ensinar ao mundo a mais perfeita devoção a Nossa Senhora. Nenhum santo, até então, tinha explicitado tantas maravilhas sobre a Santíssima Virgem e as perfeições postas por Deus em sua alma. Desde São Luís, milhares de pessoas, religiosas ou seculares, bem como sacerdotes se consagraram a Jesus por Maria segundo o método ensinado por ele. Dentre os escravos de Maria ressaltamos o beato João Paulo II.

Após a homilia, os seis jovens aspirantes dos Arautos do Evangelho, diante da imagem peregrina do Imaculado Coração de Maria pertencente aos Arautos, rezaram a oração de consagração escrita por São Luís, assinaram o pergaminho no qual constava a prece e receberam a corrente e o rosário, pelas mãos de seus pais, como sinal visível da entrega que faziam. Grande foi a emoção de seus pais, pois as lágrimas de felicidade não puderam ser contidas.

 Após a Santa Missa, um animado jantar com todos os pais dos novos escravos de Maria na casa dos Arautos encerrou o dia. Aliás, a data não podia ser mais significativa, pois neste sábado a Igreja celebra a memória do grande São Luís Maria Grignion de Montfort, grande batalhador pelo reino de Jesus Cristo.


[1] MONTFORT, São Luís Maria Grignion de. Tratado da verdadeira devoção à Santíssima Virgem Maria. Anápolis: Serviço de Animação Eucarística Mariana, 2002. p. 19.