By

A missão dos Arautos

A missão dos Arautos do Evangelho: Levar a devoção a Maria e a Palavra do Evangelho a todos corações, servi a Cristo em nossos irmãos, uma profunda devoção ao Santíssimo Sacramento, a Maria e a Cátedra de São Pedro. Os Arautos querem servir a Santa Igreja onde quer que o Espírito Santo os envie. Fundada pelo Monsenhor João Clá Dias e aprovada pelo Santo Padre João Paulo II em 2001.

By

Qual o intuito do Sr. Andrea Tornielli ao atacar os Arautos do Evangelho? Criar um cisma na Igreja?

Quem lê os artigos e livros do prestigioso vaticanista, Sr. Andrea Tornielli, pode regozijar-se com a recordação da figura pitoresca de um camaleão. Assim, suas publicações registram uma arguta capacidade de adaptar-se ao ambiente em que se encontra, para desenvolver a sua atividade: soube sorrir para João Paulo II, afagar o pontificado de Bento XVI e, ao mesmo tempo, preteri-lo discretamente, quando já andava de braços dados com Francisco…

Recentemente, o Sr. Tornielli publicou um artigo polêmico no blog Vatican Insider, do jornal La Stampa: “Arautos, a doutrina secreta: ‘Correa incentiva a morte do Papa’”. Considerando a conhecida característica camaleônica do articulista, duas questões despontam a partir desta publicação: quais são as suas pretensões? Para que ambiente ele antecipa uma adaptação?

É interessante observar que o autor ressuscita, através do mencionado artigo, antigas, muito antigas, denúncias contra o Professor Plinio Corrêa de Oliveira, relativas à veneração que muitos lhe prestavam em vida, bem como à devoção privada a sua mãe, D. Lucília. Agora, Mons. João Scognamiglio Clá Dias, fundador dos Arautos do Evangelho, é alvo dos mesmos ataques. Essas são acusações obsoletas, todas respondidas e devidamente refutadas conforme os ditames da mais estrita doutrina católica.

Read More

By

O justo por excelência

Para termos noção de quem é o Santo que a Igreja comemora em 19 de Março, São José, são muito úteis algumas considerações feitas pelo sacerdote Arauto do Evangelho, Pe. Mário Beccar Varela, EP (*) transcritos a seguir.

Read More

By

Novos escravos de Jesus Cristo pelas mãos de Maria!

“Foi pela Santíssima Virgem Maria que Jesus Cristo veio ao mundo, e é também por Ela que Ele deve reinar no mundo.”[1] Estas palavras do maior santo mariano da Igreja, São Luís Maria Grignion de Montfort, animaram a seis jovens participantes dos Arautos do Evangelho a, neste sábado último em solene Eucaristia celebrada pelo Revmo. Pe. Jorge Antonini EP, se consagrarem como escravos de amor a Jesus Cristo pelas mãos de Maria, segundo o método ensinado pelo mesmo santo.

 São Luís Maria Grignion de Montfort (1673 – 1716) foi suscitado pela Providência para ensinar ao mundo a mais perfeita devoção a Nossa Senhora. Nenhum santo, até então, tinha explicitado tantas maravilhas sobre a Santíssima Virgem e as perfeições postas por Deus em sua alma. Desde São Luís, milhares de pessoas, religiosas ou seculares, bem como sacerdotes se consagraram a Jesus por Maria segundo o método ensinado por ele. Dentre os escravos de Maria ressaltamos o beato João Paulo II.

Após a homilia, os seis jovens aspirantes dos Arautos do Evangelho, diante da imagem peregrina do Imaculado Coração de Maria pertencente aos Arautos, rezaram a oração de consagração escrita por São Luís, assinaram o pergaminho no qual constava a prece e receberam a corrente e o rosário, pelas mãos de seus pais, como sinal visível da entrega que faziam. Grande foi a emoção de seus pais, pois as lágrimas de felicidade não puderam ser contidas.

 Após a Santa Missa, um animado jantar com todos os pais dos novos escravos de Maria na casa dos Arautos encerrou o dia. Aliás, a data não podia ser mais significativa, pois neste sábado a Igreja celebra a memória do grande São Luís Maria Grignion de Montfort, grande batalhador pelo reino de Jesus Cristo.


[1] MONTFORT, São Luís Maria Grignion de. Tratado da verdadeira devoção à Santíssima Virgem Maria. Anápolis: Serviço de Animação Eucarística Mariana, 2002. p. 19.

By

Viva o Papa! Viva Dom Luiz Mancilha!

     O último 22 de fevereiro foi ocasião de dupla alegria para todos os fiéis da diocese de Vitória: Festa da Cátedra de São Pedro e 27º aniversário de ordenação episcopal de nosso arcebispo Dom Luiz Mancilha Vilela, ss.cc.

     Nascido em 06 de maio de 1942 na cidade de Pouso Alto, localizada nas “terras altas da Mantiqueira”, foi ordenado sacerdote em 21 de dezembro de 1968 em Belo Horizonte-MG, depois de um longo período de estudos levado com afinco. 18 anos mais tarde, recebeu a Ordenação Episcopal e em 03 de dezembro de 2002 foi nomeado por Sua Santidade o Papa João Paulo II Arcebispo de Vitória-ES.

     Nos quase onze anos como pastor desta arquidiocese, tem levado com esmero e paternal dedicação a missão de apascentar o rebanho de Cristo nestas terras capixabas. Em ação de graças por tantos benefícios recebidos do Céu, celebrou, Dom Luiz juntamente com seus dois bispos auxiliares Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias e Dom Rubens Sevilha, solene Eucaristia na Catedral de Nossa Senhora da Vitória, na qual se reuniram inúmeros fiéis e dezenas de sacerdotes e diáconos em sinal de comunhão fraterna.

     Durante a homilia, Dom Luiz exortou os fiéis a rezarem pelo atual Romano Pontífice Bento XVI, que no próximo dia 28 deixará seu Ministério Petrino para se dedicar a uma vida de oração e sacrifício, e para que o Espírito Santo ilumine os Padres Cardeais na missão de eleger o novo Papa, que deverá guiar a Igreja.

     No fim da Missa, os Arautos do Evangelho ofereceram ao seu pastor arquidiocesano um quadro dos Sagrados Corações de Jesus e Maria e tocaram o “Hino a Cristo Rei” e o “Hino Pontifício”, que tanto lhe agradam, como sinal de gratidão por sua solicitude pastoral.

     E mais uma vez, viva o Papa! Viva Dom Luiz Mancilha!