By

São Filipe Néri: um conselho inusitado

Os Santos nos surpreendem algumas vezes nas manifestações de amor ao próximo. Animados de uma “misteriosa” alegria, a par de sofrimentos inenarráveis, em sua sede de almas, incansáveis, encontram eles “estratégias pedagógicas” para bem formar as pessoas e, com a graça, transformá-las. É o que vemos na vida de São Filipe Néri, este grande Santo nascido em Florença, na Itália, em 1515, fundador da Congregação do Oratório, na qual grupos de padres levavam vida comunitária mediante um regulamento e excelente orientação espiritual.

Conta-nos o Padre Francisco Alves, C.SS.R. este episódio, rico de ensinamentos, e, ao mesmo tempo, pitoresco.

Certa vez ouviu São Filipe Néri com muita paciência as lamúrias de uma senhora que se queixava amargamente, dizendo que seu marido todos os dias a insultava e ofendia com palavras péssimas. Logo que ela cessou de falar, disse-lhe o Santo:

Read More

By

Os Anjos na Criação – Tema do 2° Encontro do Curso de Teologia – 2017

Deu-se como que uma “descoberta” agradável e útil para os participantes do 2° Encontro do Curso de Teologia – 2017, realizado neste mês de abril, nos Arautos do Evangelho, em sua sede na Nova Campo Grande, Cariacica.

Esta “descoberta” se fez através do estudo e da contemplação das maravilhas da Angelologia, ou seja, do que a Igreja Católica, os dados da Fé e da Revelação nos ensinam a respeito daqueles que são nossos melhores amigos – não raramente esquecidos, quiçá, desconhecidos de tantos: os Anjos.

Read More

By

Santa Missa na inauguração da nova sede dos Arautos do Evangelho

No dia 25 de setembro, foi inaugurada a nova sede dos Arautos do Evangelho, no bairro São Geraldo, Cariacica.

Dom Luiz Mancilha Vilela abençoou a residência com o cerimonial próprio para uma nova casa religiosa e em seguida presidiu a Celebração Eucarística que foi concelebrada por Dom Joaquim Wladimir, bispo auxiliar de Vitória, e Dom Jeremias Antônio de Jesus, bispo de Guanhães em Minas Gerais.

Na homilia Dom Luiz incentivou a comunidade dos Arautos com palavras cheias de afeto e zelo pastorais:

“[Pio XII] era um grande arauto do evangelho, ele pregava com muita sabedoria e muita intensidade, e ele dizia: ´Estão perdendo o sentido do pecado´. Ele tinha uma preocupação com perda do sentido do pecado. Nós devemos ter a consciência de que somos pecadores, pecadores perdoados, isto é, com aquela esperança firme, com a certeza do amor misericordioso de Deus.

“Deus escolheu esta casa, esta comunidade para ser um sinal de seu amor. Pessoas como as demais, porém, comprometidas com o Senhor, não comprometidas com o pecado. Pessoas que sabem das suas limitações e sentem um apelo profundo para uma consagração total ao Senhor. Essa deve ser sempre uma comunidade empenhada em viver o Evangelho de Jesus Cristo. Despojamento. Abertura de coração. Uma pessoa cheia de si mesma não abre espaço para Deus.

“Essa comunidade dos Arautos do Evangelho precisa ser um sinal de esperança, de fé, de caridade, um sinal de temor de Deus mas com alegria, sabendo que Ele nos dá felicidade, força, nos dá segurança e por isso nos dá paz e serenidade.

“Eu peço a Deus que vocês sejam fiéis. A Igreja precisa de grupos assim. De religiosos, de pessoas consagradas, para que nós sejamos fiéis também. O chamado é para toda a Igreja, para que ela seja santa, mas de dentro da Igreja Deus chama alguns e diz: vocês devem ser exemplos.

“Não há coisa pior do que uma vida religiosa não significando aquilo que deveria. Isso atrapalha a Igreja. A Igreja, povo de Deus, tem direito ao testemunho das pessoas consagradas. Portanto esta casa tem uma responsabilidade imensa. Vendo esta comunidade devem dizer: ´Veja como eles se amam, veja como eles têm fé, veja como eles são alegres no Senhor. O que faz com que eles sejam assim? Jesus, Nosso Senhor´.

“Que Nossa Senhora, a Mãe de ternura, vos proteja, derrame sobre vós muita força, Ela que é a Estrela da Esperança. Que Jesus seja aquele que realmente preside esta comunidade. Fé, Esperança e Caridade!

Terminada a Santa Missa, após todos terem-se saciado com o Banquete Eucarístico, foi oferecido um jantar onde fizemos com que o “irmão corpo” também acompanhasse, ainda que muito aquém, os prazeres e alegrias da alma.

Não se enganou quem, conduzido pelo olfato que indicava o perfume da lenha queimada, previu que seria servida uma saborosa pizza.

 

By

Missa celebrada em honra a Nossa Senhora de Fátima

No dia 13 de maio centenas de devotos da Virgem de Fátima se reuniram no Santuário a ela dedicado na cidade de Serra. Depois da procissão houve a Santa Missa que foi presidida pelo Exmo. Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias, bispo auxiliar da arquidiocese de Vitória.

Estavam presentes também o Revmo. Pe. Jose Pedro Luchi pároco do santuário e o Pe. Santiago Canals dos Arautos do Evangelho. A procissão foi animada pela orquestra dos Arautos que também tocou em alguns momentos durante a celebração.

By

A beleza! O chamado do Brasil dentro do mundo?

Não é de se surpreender que a exuberância da natureza brasileira seja, há tempos, motivo de admiração. Desde os primórdios da colonização portuguesa nestas terras isso se passava. Pero Vaz de Caminha, ao enviar a célebre carta ao Rei de Portugal, um dos aspectos que se ocupou em descrever foi a riqueza e imensidão da natureza aqui encontrada. Pois bem, isso não parou por aí: a Arquiduquesa  Leopoldina, que se casou com o Príncipe Dom Pedro, trouxe consigo um conjunto de artistas e de naturalistas renomados da época, a chamada “Missão Austríaca”, com o propósito de estudar e registrar as inúmeras epécies da fauna e da flora brasileira. Nesse sentido destacou-se o botânico Carl Friedrich Philipp von Martius. Ele deixou para a história uma obra intitulada “flora brasiliens”, utilizada até hoje como fonte de estudos.
Ainda, atualmente, quem se adentra nesses estudos fica fascinado diante da biodiversidade aqui encontrada. Vale pena ressaltar que existem locais ainda desconhecidos e não há um consenso acerca do número de espécies. Isto é um trabalho que está em aberto. O Brasil possui dimensões continentais, não sendo tarefa fácil catalogar tudo. Deus quando faz algo sempre tem uma finalidade, nele não há vanidade. Por sua vez, para o Brasil, qual seria a finalidade disso tudo?
Também para as nações, os povos, Deus tem desígnios, e tudo ocorre por sua permissão.
Seria em vão que a Providência destinaria a estas terras uma natureza tão rica? Isso não seria um reflexo da vocação dos brasileiros?
Ao deixar refletir um aspecto seu, no caso em comento, a dadivosidade, Deus mostra um carinho especial para com esta nação. A quantidade de nascentes, de peixes, de animais com um todo, de florestas, etc. Nada no Brasil é pouco. Se Deus deu tanto, não pedirá algo em troca? Se observamos  como se iniciou a colonização dessas imensas terras, já temos uma patente demonstração de que o porvir será grandioso. Por ocasião da descoberta foi aqui celebrada a Santa Missa. Nenhum outro país começou desta maneira. Não teria o Brasil um chamado especial? A história o confirmará.

By

II Encontro Regional dos Arautos do Evangelho

Nos dias 15, 16, 17 e 18 de Novembro, os Arautos do Evangelho realizaram, na cidade mineira de Juiz de Fora, o II Encontro Regional Sudeste.

Cento e vinte jovens provenientes das cidades de Nova Friburgo, Campos, Rio de Janeiro, São Carlos, Vitória, Juiz de Fora e Montes Claros se reuniram no Seminário Floresta, dos Redentoristas, para aprofundarem-se sobre a Devoção a Nossa Senhora.

Através de exposições, círculos de estudos, conversas, encenações teatrais e debates os jovens puderam conhecer as maravilhas realizadas por Deus na história através de sua Mãe Santíssima e os fundamentos teológicos da devoção a Ela.

Todos dias, após a Santa Missa e o café da manhã, era apresentada de forma muito atraente a liturgia do dia em forma de teatro. As palavras de Nosso Senhor Jesus Cristo como – “Vinho novo deve-se pôr em odres novos” (Lc 5:38) e “Deixai vir a mim os pequequinos” (Mc 10:14)  entre outras – tomaram vida ao serem interpretadas pelos jovens “atores”.

Houve ainda momentos de jogos e brincadeiras, sempre reinando o bom convívio e a benquerença entre todos.

Três sacerdotes dos Arautos estiveram presentes ao encontro e prestaram a assistência espiritual aos congressistas, os padres Lourenço Ferronato EP, Carlos Werner EP e Roberto Hayashi EP.