By

A Virgem e o Menino: o perfeito louvor

Contemplai este olhar da Mãe para o Filho, e do Filho para a Mãe. Que encantamento recíproco entre Mãe e Filho! O Menino, todo embevecido e confiante nos braços da Mãe. A Mãe, toda enternecida e protetora com o seu Bebê. Amor de Mãe, amor do Filho.

Bem podemos compreender, por esta imagem da “Virgem com o Menino”,¹ a perfeita realização cantada pelo Salmista: Read More

By

Consagração a Nossa Senhora – Testemunhos

Mons. João Clá, Fundador dos Arautos do Evangelho herdou de seu mestre, Dr. Plinio Corrêa de Oliveira a devoção que mais nos une Jesus: a consagração a Nossa Senhora conforme ensina São Luís Grignion de Montfort, o grande doutor em Mariologia.

Os Arautos por sua vez procuram difundir esta devoção em toda medida do possível, pois foi “aberta uma via que ninguém mais conseguirá fechar para os católicos que queiram ser fiéis a Nossa Senhora e levar até as últimas consequências a devoção a Ela. Eu vejo, na abertura dessa via e na sua segurança, não apenas uma promessa, mas um começo do Reino de Maria”. (1)

Alguns testemunhos de consagrados a Nossa Senhora transcritos a seguir bem atestam o benefício que assim é feito. (2) Read More

By

Leão Magno, Papa e Santo – Santo do dia de 10 de novembro

Plinio Corrêa de Oliveira

 

São Leão Magno foi um dos maiores papas que a História registra. Lutou em seu pontificado contra numerosas heresias que então agitavam a Igreja.

Com a autoridade de Papa aliada à qualidade de Santo, cuja santidade foi confirmada por um dos maiores milagres da História da Igreja – a vitória sobre Átila e suas tropas que pretendiam invadir Roma –, fez sermões advertindo o povo contra os hereges, exortando-o a denunciá-los aos sacerdotes e vigários, para sofrerem as penas canônicas e, eventualmente, também as temporais.

Portanto, ele praticou uma virtude que hoje seria muito pouco apreciada, por ser oposta ao ecumenismo mal compreendido. O que diria São Leão Magno diante das heresias soltas em nossos dias?

Peçamos a ele que reacenda na Igreja esse espírito de discernimento, de intransigência e de luta, que seria suficiente para evitar ao mundo os terríveis castigos pelos quais inevitavelmente vai passar, se não se converter. Que ao raiar a aurora do Reino de Maria esse espírito esteja imensamente aceso e dure até o fim dos tempos.

 

(Extraído de conferência de 10/4/1967. In revista “Dr. Plinio”, nº 248, novembro de 2018, p. 2. Para acessar a revista “Dr. Plinio” clique aqui
 Ilustração: Vatican.va

By

O grande paradoxo: a escravidão que liberta – VI

(Conclusão do post anterior “Fazer tudo por Maria, com Maria, em Maria e para Maria – V”)

 

Como conclusão das presentes considerações, cabe lembrar o paradoxo evangélico segundo o qual o homem deve perder a sua vida por Cristo para salvá-la (cf. Lc 9, 24). Ou, por outras palavras, a necessidade de aniquilarmos a nós mesmos, assumindo a condição de escravos, para termos “o mesmo sentir e pensar que o Cristo Jesus” (Fl 2, 5). Read More

By

A mais completa doação de si mesmo – IV

(Continuação do post anterior “Jesus e Maria, unidos como o fogo e o calor – III”)

O ato de perfeita consagração nas mãos de Maria, propugnado pela devoção ensinada por São Luís Grignion de Montfort consiste em entregarmos a Ela “nosso corpo, com todos os seus membros e sentidos; nossa alma, com todas as suas potências; nossos bens exteriores que chamamos de fortuna, atuais e vindouros; nossos bens interiores e espirituais, que são nossos méritos, nossas virtudes, nossas boas obras presentes, passadas e futuras”. (12) Read More

By

O que mais me atraia em Nossa Senhora

Às vezes conhecemos pessoas que perdem a esperança de deixar o estado de pecado em que estão. A razão de tal atitude é a falta da noção da imensidade de amor que Nossa Senhora tem por nós.

Mesmo em se tratando de pessoas que não chegaram tão fundo, a não compreensão deste amor de Nossa Senhora por ele (ou ela) os leva a desistirem de corrigir de defeitos pequenos ou grandes. Read More