By

Manter viva a esperança.

Neste sábado, 27, o Papa Francisco se dirigiu ao Theatro Municipal,no Rio, onde se encontrou com cerca de 2 mil representantes de diversos setores da sociedade civil, intelectuais, diplomatas e artistas.

Vejamos alguns trechos do seu pronunciamento.

Read More

By

Os Benefícios do Jejum

     Sabiamente celebrados pela Santa Igreja, os tempos litúrgicos são de inestimável riqueza. Dessa forma, a doutrina católica explica que são mais benéficas às almas as cerimônias litúrgicas nas quais participam, do que até mesmo os documentos pontifícios.

     Ora, com o fim de cumprir com o preceito divino da penitência, é na quaresma que a Igreja, com mais insistência, recomenda a prática do jejum.

     Na atualidade, muitos são os que a consideram antiquada e incômoda. Contudo, o próprio Nosso Senhor jejuou quarenta dias antes de iniciar sua vida pública (Mt 4,2) e recomendou-o aos seus discípulos na luta contra o demônio (Mt 17,20).

     Além das recomendações do próprio Homem-Deus, que já seriam suficientes, há ainda os benefícios próprios do jejum. Santo Agostinho afirma que o jejum purifica a alma, eleva o espírito, submete a carne ao espírito, torna o coração humilhado e contrito, dissipa as trevas da concupiscência, extingue os ardores do prazer e acende a luz da castidade.[1]

     Assim, o que nos pede a Igreja neste tempo penitencial, é que nos privemos de alguns bens corporais em prol de um princípio superior, visto que a natureza própria da penitência é a detestação do pecado por ser ofensa a Deus.[2] Por conseguinte, nos mostra doutor Plinio que “A verdadeira alegria da vida não consiste em ter prazeres, mas sim na sensação de limpeza da alma que temos quando olhamos o sofrimento de frente e dizemos ‘sim’ para ele.”[3]


[1] Cf. SANTO AGOSTINHO, in. MARÍN, Antonio Royo. Teologia Moral para Seglares. Moral fundamental y especial. Madrid: 2007. p. 396.

[2] Cf. Sacrosanctum Concilium n.109.

[3] CORREA DE OLIVEIRA, Plinio. Conferência. São Paulo, 14 de setembro de 1964.

By

Curso de Férias 2011 – Os Sacramentos

Curso de Férias dos Arautos do Evangelho“São sinais sensíveis e eficazes que produzem a Graça, instituídos por Nosso Senhor Jesus Cristo para a santificação das almas” – esta é a definição de Sacramento dada pela Santa Igreja.

Poderíamos pensar que um tema como este é um tanto “pesado” e até “indigesto” para um curso de férias, sobretudo se tratando de um público-alvo composto por jovens. Mas a experiência mostrou exatamente o contrário…

O Curso de Férias dos Arautos do Evangelho de 2011 foi espetacular! A doutrina Católica sobre os Sacramentos foi exposta em toda a sua ortodoxia, leveza e encanto, e além do mais, ilustrada com riquíssimas peças de teatro que aproximavam os congressistas das realidades históricas e sobrenaturais dos Sacramentos.

Um grupo de 23 arautos da cidade de Vitória participou deste congresso que se deu no Seminário dos Arautos do Evangelho em Caieiras/SP entre os dias 18 e 28 de Julho.

O Batismo apaga da alma o pecado original, introduz nela a vida sobrenatural e nos torna filhos de Deus e membros da Igreja.

A Confirmação torna-nos perfeitos cristãos e imprime em nossas almas o caráter de soldados de Cristo.

A Eucaristia onde Nosso Senhor está presente em seu Corpo, Sangue, Alma e Divindade.

A Confissão que perdoa nossos pecados cometidos após o Batismo.

A Unção dos Enfermos confere ao enfermo em perigo de morte a força de alma e, às vezes, a saúde do corpo.

O Matrimônio visa estabelecer uma santa e indissolúvel união entre o homem e a mulher.

A Ordem confere o poder e a graça de exercer as funções e ministérios eclesiásticos.

Missa na Igreja de Nossa Senhora do RosárioTodos os dias do Curso de Férias começaram com a Santa Missa, na Igreja de Nossa Senhora do Rosário, celebrada pelos sacerdotes dos Arautos. 

Veja abaixo as fotos desses dias marcantes![Gallery not found]

By

Ordenação de Diácono permanente para a Arquidiocese Militar do Brasil

10_10_17 (34)No dia 17 de Outubro de 2010, a Arquidiocese Militar do Brasil, pela imposição das mãos de Dom Osvino José Both, passou a contar com o Diácono Bento Scandian.

A ordenção ocorreu na igreja São Pedro, na Praia do Suá, e foi enriquecida com a presença de Dom Silvestre Scandian (Bispo emérito de Vitória) e outros cinco sacerdotes: Pe. Pedro Camilo (pároco), Frei Dálvio José da Silva (capelão da Escola de Aprendizes de Marinheiros), Pe. Getúlio Carlesso (Capelão da Polícia Militar), Pe. Velerciano Emílio de Abreu e Pe. Antônio Carlos Gonçalves (Coronel Capelão da Aeronáutica) além de familiares e amigos.

By

“DNJ 25 anos: Celebrando a memória e transformando a história”

10_10_16 (15)Este ano comermoramos 25 anos de celebrações do Dia Nacional da Juventude – DNJ!O lema de 2010 é “Juventude: muita reza, muita luta, muita festa, em marcha contra a violência”.

Em nossa arquidiocese, no dia 16 de outubro, às 18 horas, na Catedral de Vitória, foi celebrada uma Missa em comemoração ao DNJ. O presidente da celebração foi o Pe. Renato Criste Covre e concelebraram os padres Renato de Jesus Pereira Paganini e Clésio dos Santos.

O  templo estava repleto de jovens das diversas regiões da arquidiocese e, durante o ofertório, representantes de todos os movimentos que desenvolvem trabalhos de apostolado com a juventude entraram em cortejo trazendo fotografias de sua atuação.

Confira as fotos:[Gallery not found]

By

Solenidade de Nossa Senhora da Vitória

015No dia 8 de setembro de 2010, a arquidiocese de Vitória do Espírito Santo comemorou a Solenidade de Nossa Senhora da Vitória, sua padroeira.

A Santa Missa solene foi presidida na Catedral Metropolitana pelo Arcebispo Dom Luiz Mancilha Vilela SSCC, e concelebrada por outros bispos da província eclesiástica: Dom Silvestre Luiz Scandian SVD (Arcebispo Emérito de Vitória), Dom Zanoni Demettino Castro (Bispo de São Mateus) e Dom Décio Zandonade SDB (bispo de Colatina). Mais de 40 presbíteros da arquidiocese participaram da concelebração. Fizeram-se também presentes diversas autoridades civis e militares, e uma multidão composta por membros das várias paróquias da arquidiocese.

Além da festividade de Nossa Senhora da Vitória, comemorada também no calendário civil como dia da cidade (459º aniversário da capital do estado do Espírito Santo), houve outro aniversário que alegrou a ocasião: 25 anos da criação do Instituto de Filosofia e Teologia da Arquidiocese de Vitória (IFTAV). Durante a Celebração Eucarística foram ordenados os três primeiros diáconos permanentes da arquidiocese.

Clique no link abaixo e assista o vídeo.

nsra.-vitória_00011.wmv

Abaixo estão algumas fotos da cerimônia